Pesquisa

Postpunk and Madchester




p o s t p u n k . a n d . m a d c h e s t e r . F l a s h b a c k !

Depois de revisitar alguns dos melhores clubes de música do Porto de outras épocas, a noite Flashback presta agora homenagem a duas grandes referências internacionais da música e cultura urbanas, a editora independente Factory e o lendário clube The Haçienda.

A Factory Records foi acima de tudo um projecto dedicado à música, e não ao negócio. Talvez por isso já não exista, mas por isso mesmo se imortalizou, ao lançar muitas das bases da música independente actual. O raio de acção estendeu-se do postpunk ao nascimento da cultura rave, do lançamento de bandas como Joy Division, A Certain Ratio ou Durutti Column, ao desenvolvimento de um clube pioneiro na evolução da música de dança. Foi o coração do período Madchester no final dos anos 80 servindo de base a bandas como New Order, The Smiths, Stone Roses ou Happy Mondays. Trinta anos depois de Unknown Pleasures as consequências são ainda hoje evidentes, não só no rock mais experimental sem ou com recurso à electrónica, como na exploração intrínseca da própria electrónica, do jungle ao minimal.

A SoundFactory e o Pitch Club regressam por uma noite às origens, na véspera do concerto dos A Certain Ratio em Serralves, a banda que inaugurou a Haçienda em 82 e nesse mesmo ano esteve em Vilar de Mouros com DC, Echo & the Bunnymen, Stranglers e U2 entre outros. A noite Flashback está marcada para sexta-feira 29 de Maio, data também de outros dois eventos na zona: a abertura do FITEI com La Fura Dels Baus no Coliseu do Porto, e os concertos de X-Wife, City Zen e The Poppers no Cinema Batalha. Rui Maia (X-Wife) junta-se depois à Madchester Flashback, que inclui ainda Xico Ferrão (Muzak) e Pedro Branco (Prostitutes) entre o grupo de djs (sound)Factory… Antes das 40 horas de Serralves, 24 Hour Party People nas duas pistas do Pitch Club!



.

2009.05.06



‹ Foto-Report DM-Party ‹      › Synergy no Teatro Virgínia ›